Pelo poder das palavras: Cá estou ...


Do lado esquerdo,filho querido; e o amigo França
Passaram-se já alguns meses “ a gente”  vai se ocupando , vai se acostumando com essas ondas  quentes e de umidades de ar, vai se entretendo com redes sociais instantâneas e deixando de lado o canal útil e necessário para a construção de nosso perfil , para serenidade de nossa passagem aqui nesse território que é nosso por empréstimo. Como vês, caro leitor, cada um de nós tem papel importante nos processos nos quais participamos, sem nos distanciarmos da missão, há quem encante o mundo com suas palavras, há milhares que colaboram com suas ações; há vozes que oram para que o mundo torne-se mais humano, mais cristão! Não revelo descaminho, sou professora de rede pública, e quando final do mês de Maio recebi o convite para que comparecesse à Câmara de vereadores para receber a Comenda Chagas Araújo, muito mais do que lisonjeada, tornei-me me interessante ícone para nosso município ; nossa cidade fazendo 90 anos, nossas mãos construindo essa história, nós, por indicação do vereador Edinilson Moura sendo uma das homenageadas , como não se sentir orgulhosa? Receber presentes é de todo modo, uma alegria, para mim, essa medalha foi um grandioso presente.Muito obrigada querido! 
eu e meu amigo 
No último Maio, dia 28 guardamos as lembranças de nosso irmão Cabo Sodré que há nove anos fora assassinado, há lacunas enormes nesses espaços de tempo; são quase seis anos , na lida diária, nós e nossa mãe, com nosso pai (breve fará 86 anos) nessas e tantas outras leituras temos muitos motivos para agradecer , para comemorar ! O mês começa em festa, aniversario de nosso irmão Robson,  em nós a esperança de que prevaleçam todas as vezes os pensamentos positivos, as emoções otimistas; dia dezenove minha neta amada Maitê fez um ano, logo em seguida, eu fiz meus cinquentas; mas precisarei retomar ao inicio do mês de  Junho: dia 08 fomos ao Povoado São Bento participar da inauguração da Cooperativa da Tiquira Guaribas, uma valorização necessária para as pessoas da comunidade;  dia 09 pela manhã estivemos na Missa Solene pelos 90 anos de nosso município, o sentido histórico daquele momento não caberá em descrição alguma,  depois dos ritos, recebi a oportunidade de usar minha voz; (sem ter feitos anotações) fui falando dos inúmeros desafios que já enfrentamos, citei um exemplo de quando morávamos à Rua Monsenhor Gentil, fiz a devida referencia a dois  nomes importantes para mim e de suas contribuições para o município: Rosalina Araújo e Professora Nona Oliveira porque compreendo que em seus campos de atuação, ao tempo em que tiveram suas chances  deixaram suas marcas, colaboraram para que novas histórias surgissem, tem um pouco de suas mãos, de suas conquistas nesses noventa anos de nosso município. Sou grata , de coração aos que me ofertam oportunidades, grata aos que na construção coletiva nos estendem as mãos,  nos ofertam braços; disse isso ali, publicamente. Dia nove estaria só começando porque à tarde , hora de receber a Comenda Chagas Araújo,  na justificativa,  a medalha e certificado seriam entregues aos nomes que de alguma forma contribuem com nosso município presente, e quando fui chamada, mesmo sabendo que a minha gratidão primeiramente é a Deus, segundo a minha família , dela vem nosso apoio, nossa sustentação; se não podia, nem soube, fiz alusiva homenagem aos nossos companheiros do PT , da justa e merecida lembrança de que devo a eles a oportunidade de participar e contribuir na função, não protagonizo “feitos” sozinha; descanso vez ou outra para que no revezamento necessário, outros nomes possam assumir a liderança, assim tem sido meu exercício; minha passagem.
Amigos: Edinilsom , Clemilton , Jurandi, Paulo Costa , Raimundo
Que alegria ! Que enormes satisfações! Minha medalha era do mesmo tamanho da medalha do Desembargador, significativa medalha, semelhante a de nosso deputado Aluisio Mendes, tão importante quanto a de nossa Prefeita Iracema Vale; minha medalha era de igual modo respeitada quanto a do médico querido e amigo Christian Guzman; salvando vidas; medalha valorosa entregue aos nomes amigos e professores: José Raimundo, Clemilton Barros, Jurandi da Conceição; e quão importantes contribuições da nossa amiga  Advogada Norma Silva , outros nomes desfilaram e mereceram reconhecimento, com as devidas indicações e com os trabalhos prestados. Conheci dr. Christian Guzman era um menino, da minha amizade com a mãe dele, a guerreira Laura Alice, segundo ele, quando voltava da escola, passava pela porta do Hospital Público e dizia consigo: “já pensou eu um dia sendo médico em meu município” , repetia isso na sala, dizia entre nós e claro, endossávamos com ele a possibilidade; não foi fácil, nos disse ele quando retornou de Cuba, mas conseguiu! E para nós é um grande privilegio, contar com essa prata da casa. Quanto poder tem nas palavras, todas as forças se somam aos ímpetos do otimismo.
Nesse contexto, em que mudanças atuais chegam mais perto de nós, houve na tarde do dia nove de Junho importantes discursos, ressaltando o papel e a relevância do professor para a construção de sensibilidade de um povo., afirmações audazes fizeram nossos magistrados, que adquiriram suas “cidadanias” com muito boa vontade, mas sobretudo através de muito estudo, deixaram suas mensagens de que “somente a educação servirá de porta de entrada para maiores sonhos”; palavras ratificadas nas considerações da Advogada Norma Silva, a determinação, o desejo de “aprender e ser” são constantes no vocabulário de quem deseja vencer ! Daquela tarde, eu trouxe muitas lições, de meus equívocos com algumas pessoas mais próximas, do idealizar um sonho possível construído a muitas mãos, dos propósitos e desafios e nossa capacidade de lidar, visando o bem coletivo! Quanto de amadurecimento renovo diariamente dentro de mim? O “operário letrado” participa dessa vitória comigo e a Comenda Chagas Araújo devo mesmo aos meus pais, e ao meu filho, se me faltarem atitudes, (porque estou propensa a erros) preciso do poder das palavras,  por eles, cá estou! E dia dez foi a grande festa, eu pedalei, não por escassez de afeto, mas para desgastar todo e qualquer tipo de ego, testar esse coração que pulsa , reconstruir a confiança! Mês de Junho faço as pazes com a vida, e excesso de razão... a mim basta a gratidão ! Em seu nome Edinilson, deixo o abraço, a grata satisfação!














Postagem em destaque

De meu quintal : um 13 maior que o mundo

Ouço as palavras , ouso nalgumas ,   uso-as como parte do papel para compor a outra parte de meu silencio , recorri a   Manoel de Barros p...