Uma caixinha de surpresa


Não sei se palavras  podem defini-la , o que sei é que  meu carinho e meu coração com certeza podem. Amigos desde o inicio da nossa vida escolar, nossa amizade nasceu na 1º serie do ensino fundamental, germinou, cresceu e até hoje permanece, servindo de exemplos para muitos.
Leudayane, Esse é o nome da pessoa para a qual eu dedico esta crônica, ( eu acho que é uma crônica). Primeiramente, porque  é muito  difícil quando o assunto é falar sobre ela, ou algo que já  aconteceu entre nós. Só sei que caixinha de surpresa ela é, e isso não tem como negar. Surpreende-nos  a cada momento e a qualquer um, adora brincar, embora fique sempre na   dela, parece tímida, mas só quem não a conhece  ...de jeito nenhum é tímida. Na sala de aula fica na divisa da tentação e da concentração, adora causar dos dois lados, tornando-se assim uma ferramenta de ajuda tanto pra destruir como para construir.

 passamos por muitos momentos bons, foram completamente todos, porém,  como em uma verdadeira amizade não faltam brigas, a nossa já houve  bastantes, sem se esquecer da função de bons amigos, rapidamente nos reconciliávamos, nunca deixávamos que a inveja ou qualquer outra abominação destruísse nossa ligação. Além disso, voltando a personalidade da minha amiga sem querer ofendê-la    ela sabe muito bem em certos momentos, ser um anjo, noutros ser o próprio um capeta; ela é incrível, exemplar, excelente pessoa, como eu  disse palavras não bastam pra descreve-la.
E  é por esse motivo que paro por aqui, se não escreveria acho que um livro imenso, e para concluir demonstrando minha sincera amizade, te desejo toda felicidade que este mundo oferece, e que nunca tire esse teu sorriso do rosto, pois ele é a marca da sua superação.


Texto escrito por Gustavo Veloso 

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

De meu quintal : um 13 maior que o mundo

Ouço as palavras , ouso nalgumas ,   uso-as como parte do papel para compor a outra parte de meu silencio , recorri a   Manoel de Barros p...